O que é uma cunha de madeira?

Home Outros O que é uma cunha de madeira?

Com milhares tipos de madeiras, a posibilidade de fazer varias coisas é infinita, nesse artigo vamos falar de uma das suas funções, uma delas é a coisa simples e que ajuda muito no dia a dia para varias situações. Estou falando da cunha de madeira, um produto que ajuda a segurar a sua porta a qualquer hora.

Para saber mais sobre a cunha de madeira, continue lendo a seguir.

O reaproveitamento de madeira

Reaproveitamento de madeira dentro de uma oficina, ou seja, no local onde se trabalha com madeira geram muitos retalhos, e esses retalhos em algum momento chegam a ir para o lixo, pois momentaneamente não vemos função nenhuma para aquele retalho de madeira.


Olhando, por outro lado, através destes retalhos de madeiras, há a possibilidades de estar elaborando, fazendo as cunhas de madeira, criar calços, e até mesmo, as mesmas cunhas de madeira para auxiliar em projetos

A história da madeira

Os primatas, nossos antecessores, utilizavam as árvores como moradia e elas os serviam muito bem, assim como grutas e qualquer outra forma de ambiente que pudessem abrigá-los. 

Nesses tempos a madeira já era utilizada como material de construção, pilares e vigas foram descobertas na pré-história e em várias civilizações antes do fogo. 

Não se pode falar do uso da madeira sem antes explicar cada civilização, cada clima, cada terreno, porque cada tópico desses determinavam o método diferente do uso da madeira. 

O ser humano e a madeira

O ser humano viu nesse elemento: madeira, uma fonte interminável de aptidões, importante falar que a madeira flutua, portanto os primeiros barcos surgiram delas. 

Utensílios domésticos, móveis, esculturas, cada local com seu tipo de árvores adaptaram suas necessidades com as espécies disponíveis. 

A madeira era utilizada pura ou combinada com outros elementos como barro, palha, pedra e o ferro. 

Desde a época dos primatas, a madeira é conhecida como um elemento construtivo, diversas construções que serviam como habitações e ou abrigos temporários. 

Na idade antiga, na Mesopotâmia, a madeira entrava na vida das pessoas como estrutura de casas. No Egito ela era usada apenas como andaime, uma vez que os egípcios não consideravam a madeira um material estrutural para construir suas casas, eles não confiavam na madeira!

Uma curiosidade sobre o assunto

Na Noruega, existem até nos dias de hoje, registros de casas construídas em madeira que datam o século IV, construídos com troncos, que era uma técnica de sobreposições de troncos. 

Não era uma solução muito eficaz, porque a pinta desses troncos não eram muito bem seladas. 

No século XI, a madeira deixou de ser usada nas construções passaram a ser usadas as pedras, pois a pedra dava mais segurança para aquelas pessoas da época. 

Com o desenvolvimento das técnicas de serragem, no século XV, as casas de troncos dariam lugar às casas de tábuas, ou seja, troncos cortados em grandes retângulos, que davam mais estabilidades para as construções. 

Ao final da idade média, os carpinteiros da época, obviamente já tinham muito conhecimento em manusear a madeira, eles já construíam edifícios de 5 a 6 andares, vale ressaltar que muitos desses edifícios duraram tanto quanto os edifícios construídos em pedras e tijolos. 

Na idade moderna, a madeira passou a ser considerada definitivamente estrutura, as paredes eram construídas com armação de madeira e para preencher esses espaços eles completavam com areia e argila. 

Como naquela época, por mais aptidão que os carpinteiros tinham, eles não sabiam diferenciar se a madeira era verde ou não. 

Então com o passar dos anos, essas construções começaram a dar rachaduras e isso acontecia porque justamente as madeiras estavam verdes e por essa falta de conhecimento que os construtores da época tinham, decidiram migrar as estruturas da casa por alvenaria. 

 Já no Oriente, o uso da madeira se destaca por milênio. 

Há registro dos primeiros desenhos técnicos chineses com mais de 1000 mil anos e logo depois obviamente os Japoneses aprimoraram todas as técnicas de encaixe, os Japoneses são famosos pelos seus encaixes que perduram por anos e anos e são replicados por grandes nomes da arquitetura mundial.

No Brasil, antes da chegada dos colonizadores portugueses as terras estavam completamente tomadas por floresta praticamente virgem. 

Os homens que habitavam as áreas eram os índios e eles usufruíram de terras totalmente diferentes do povo europeu. 

As derrubadas eram muito pequenas, eles montavam uma aldeia para cultivar a terra. A madeira extraída era utilizada nas edificações, na fabricação de meios de transporte também. 

A enorme variedade permitiu inúmeros usos, canoas, vigas, pilares e instrumentos de pesca. Com a chegada dos portugueses essa situação se tornou uma utilidade economicamente altamente rentável. 

A madeira então se tornou o principal produto de exportação, além do valor econômico da madeira, a população utilizava dela para arquitetura. 

Com o tempo, a extração de madeira começou a servir como fonte de energia, o que fez com que a civilização fosse bem mais acentuada.
A madeira deixou por um bom tempo de ser utilizada nas construções, para ser queimada pelas embarcações que passavam pelo litoral brasileiro.

Na arquitetura ela ficou rebaixada de vez tendo o adorno e taipa como revestimento. 

Como pode se ver, a madeira sempre esteve muito relacionada com a nossa colonização, tanto que o nome do nosso país se deu pela madeira que tinha pigmentos vermelhos que era tão cobiçados pelos costureiros europeus, que é o pau-brasil. 

E para os índios, o pau-brasil era conhecido por Ibirapitanga, logo com o significado de árvore vermelha. 

E essas árvores soltavam uma resina chamada Brasilina, logo os exploradores do pau-brasil eram chamados de brasileiros, e, portanto, o nome do nosso país, o Brasil.

O desmatamento

Com a aceleração da queima das árvores, as autoridades começaram a ficar preocupadas com a extinção das árvores, pois assim não iria sobrar material da matéria-prima para eles fazerem móvel, utensílio para ser construídos com a madeira e foi aí que a coroa portuguesa teve uma grande ideia: criar uma lei que proíbe o uso de madeira de boa qualidade e que essa madeira de boa qualidade só poderá ser usada pela coroa ou com ordem da mesma. Dessas madeiras, algumas seriam:

  • Peroba
  • Pau-brasil
  • Ipê
  • Jatobá
  • Jacarandá

Essas madeiras só poderiam ser usadas para construções de navios, móveis, ou algo relacionado à coroa.
Foi então que em 1698 a corte criou essa lei protegendo os outros e não dela a exploração de madeira nobre. 

Então toda e qualquer madeira de boa qualidade eram chamadas de madeira de lei, porque eram as madeiras protegidas pela lei da coroa.

Atualmente, ainda chamamos a madeira de boa qualidade de madeira de lei e aquela lei lá da corte portuguesa evoluiu e atualmente ela abrange centenas de árvores que estão em extinção ou correm o risco de extinção. 

Temos hoje como exemplo de desmatamento, o desmatamento na Amazônia. A Amazônia é uma floresta tropical.
Assim que as pessoas perceberam que a Amazônia estava queimando, o assunto foi parar nos assuntos mais comentados, e até mesmo muitas celebridades se manifestaram sobre o assunto, com intuito de proteger a Amazônia. 

Serventia da cunha de madeira

Uma pessoa quando consegue um primeiro contato com uma cunha de madeira, há uma grande probabilidade de ela desconhecer o que é e pra que serve esse material.
Uma das serventias e função da cunha de madeira é ser aquele objeto que prende a porta, quando a porta fica presa a parede para que a porta fique aberta.

Sua característica é ser um objeto triangular, com alguns de seus ângulos pequenos onde possa preencher as lacunas para prensar o objeto pretendido.


A elaboração da peça é manuseada por ferramentas perigosas e pelo profissional que possui um dos ofícios mais antigos do homem, pois seu trabalho está presente nas mais presentes construções humanas e em suas diversas áreas: naval, militar, civil e industrial, esse profissional é o denominado carpinteiro. 

A carpintaria foi a profissão que Jesus exerceu enquanto esteve aqui na terra.  Os carpinteiros trabalham na oficina de madeira, esse profissional é especialista em madeira. 

O trabalho em uma carpintaria envolve frequentemente a utilização de esforço físico e trabalhos ao ar livre. O profissional desta área deve ter noções de geometria e um vasto conhecimento de como lidar com a madeira no seu estado natural. 

O carpinteiro dispõe de várias ferramentas. Uma das ferramentas utilizadas pelo carpinteiro é a serra circular, trena e o serrote. 

O carpinteiro trabalha principalmente com madeiras nobres como cedro, cerejeira, mogno e o ipê, porém atualmente de acordo com a legislação, algumas dessas árvores estão proibidas de serem retiradas da natureza.

Algumas funções do carpinteiro:

Ele é responsável por estudos técnicos e outras especificações em obras. Também ele faz a escolha de materiais adequados ao serviço, e é responsável por medição e corte de madeira fixando quando necessário. 

Ele tem a capacidade de inspecionar tetos, paredes, portas, telhados, janelas, móveis, rodapés, cunha de madeira, ou seja, qualquer material de madeira. 

É importante que haja uma formação técnica para exercer essa profissão, visto que é uma atividade que traz risco para si e outras pessoas, além de ter habilitações específicas para algumas máquinas. Diante de tudo que já vimos a respeito dessa profissão, o que é preciso para ser um carpinteiro é necessário fazer um curso técnico ou um ensino profissionalizante. 

Com o jovem aprendiz e cursos no Senac espalhado por todo o Brasil é possível ver o que é preciso fazer na área da carpintaria.

Hoje em dia, com tantas evoluções, sejam elas tecnológicas, ambientais e culturais, vemos que antigamente a profissão de carpinteiro era atribuída somente para os homens, porém já hoje, as mulheres ocupam também esse cargo, fazendo-o de modo competente e de boa qualidade assim como os homens. A cunha de madeira é um utensilio muito eficiente e que você precisa ter.

 
×